terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Crônicas de Bane I - O que Realmente Aconteceu no Peru

"Sinopse
 A vida do feiticeiro Magnus Bane é um dos maiores mistérios de Os Instrumentos Mortais e As Peças Infernais. Quem acompanha a saga dos Caçadores de Sombras, que chega aos cinemas em super produção da Sony, já caiu pelos encantos do imortal, que agora ganha sua própria série.
Em As Crônicas de Bane, Cassandra Clare se une a Maureen Johnson e Sarah Rees Brennan para revelar, em dez histórias, o mistério de seu passado – ainda mais nebuloso que seu presente."

 Nota:

Confesso que me entusiasmei e fiquei ate super intrigada com estas pequenas crônicas, o Personagem Magnus Bane é por si é caricato.
Confesso ter me rido e associado completamente as atitudes dos livros já lidos de Cassandra Clare...
Tipo (há por isso é que ele é assim, faz sentido)
Com o desenrolar da história cómica, deparo me com um fim estranho e não querendo dar spoiler, pela primeira vez pensei_
- O QUEEEEEEEEE!!!!!!! Mas que raio Cassandra porque é que fazes me isto.... -.-'

Enfim de qualquer maneira recomendo a quem gosta da personagem dá para rir e enquanto se faz uma pausazinha de Clary, Jace,Will, Tessa, Valentine, enfim...

Boas Leituras

O Teorema de Katherines

"Sinopse
Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.
Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera."
( Desculpem lá a sinopse em português do Brasil, mas li em Pdf, já que não aguentei ter que esperar que chegue a Portugal)

  Nota:

Esperava mais deste livro com tantas resenhas positivas que li, achei que me pudesse prender mais.

Colin Singleton, um rapaz particularmente prodígio, um crânio(ou não seria John Green o autor), viciado em anagramas e que tem um karma com Katherines, 19 relacionamentos no total (com Katherines), relacionamentos esses que acabaram mal (ou quase isso).

"Ele gostava de todos os livros, porque adorava o simples ato de ler, a magia de transformar os rabiscos de uma página em palavras dentro da cabeça."
 Depois de tantas desilusões Colling e o seu melhor amigo Hassan, fazem uma viagem de carro, onde buscam respostas em nome de uma mudança a este ciclo de relacionamentos que falharam, e, é então ai que conhecem Lindsey. Ao chegarem a Gutshot, no Tennessee, nesse momento vemos a história desencadear.

Neste livro encontramos personagens que fazem as perguntas e buscan as respostas, não é um livro que nos obriga a pensar, mas, um livro que nos mostra a maneira de pensar das personagens .
Um gráfico para prever relacionamentos, matemática e teorias e romances catastróficos são o mais presente no livro. Mais uma técnica de John Green para nos mostrar até onde vai a sua criatividade, comparando os livros já lidos vemos que ele preocupa-se em manter distintas as histórias de cada livro e o seu conhecimento vasto que nos faz pensar uma só coisa. A mente humana é imensamente vasta e alem de criar personagens especiais e ao olhos de muita gente pouco atractivas aprendemos a olhar e a pensar como elas por breves páginas.


Edição Brasileira
Páginas: 304
Edição Inglesa
Páginas: 272
(Publicação ainda não chegou a Portugal)

À Procura De Alaska


"Sinopse
Na escuridão atrás de mim, ela cheirava a suor, luz do sol e baunilha, e, nessa noite de pouco luar, eu pouco mais podia ver além da sua silhueta, mas, mesmo no escuro, consegui ver-lhe os olhos - esmeraldas intensas. E não era só linda, era também uma brasa."
Alaska Young. Lindíssima, esperta, divertida, sensual, transtornada… e completamente fascinante. Miles Halter não podia estar mais apaixonado por ela. Mas, quando a tragédia lhe bate à porta, Miles descobre o valor e a dor de viver e amar de modo incondicional.
Nunca mais nada será o mesmo."


 Nota:

Segundo livro do autor e segunda vez coração partido.
Um Rapaz particularmente impopular, muda a sua vida para que no fim veja mudanças nele tambem.
Universidade longe de casa, completamente independente, experiencias novas e como ninguem calcula que seja impopular, vai tentar usufrir desse desconhecimento alheio para que possa ter os melhores anos da sua vida, para variar.
Uma capacidade invulgar alem de nerd e marrão, ele sabe de cor e salteado todas as ultimas frases dos autores e personalidades famosas.
Vindo de John Green, podemos dizer que é uma habilidade nerd fora do comum...
Não vou revelar spoilers, mas este livro fez me rir, chorar, sentir raiva das circunstancias da vida, porque nada mais verdadeiro de catástrofes e quotidiano banal...
Fou uma leitura que me prendeu, principalmente a meio depois de ir às lagrimas um milhão de vezas acabe o livro com um sentimento de esperança e perda ...
Recomendo a leitura é simples e fluida, cheia de inforação tipicamente de John Green deixas interessantes e frazes apaixonantes.
  •  "Quando os adultos dizem: “Os adolescentes se acham invencíveis”, com aquele sorriso malicioso e idiota estampado na cara, eles não sabem quanto estão certos. Não devemos perder a esperança, pois jamais seremos irremediavelmente feridos. Pensamos que somos invencíveis porque realmente somos. Não nascemos, nem morremos. Como toda energia, nós simplesmente mudamos de forma, de tamanho e de manifestação. Os adultos se esquecem disso quando envelhecem. Ficam com medo de perder e de fracassar. Mas essa parte que é maior do que a soma das partes não tem começo e não tem fim, e, portanto, não pode falhar."
  • "A única maneira de sair do labirinto de sofrimento é em perdoar."
 
O autor explora cada personagem de uma maneira positiva sem se ser massudo e aborrecido ao longo do livro vai explorando e dando-nos a conhecer todas as personagens, para que as visualizemos tal como ele as visualiza.


Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 256
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892316826

Crônicas de Bane II - A Rainha Fugitiva

"Sinopse
 A vida do feiticeiro Magnus Bane é um dos maiores mistérios de Os Instrumentos Mortais e As Peças Infernais. Quem acompanha a saga dos Caçadores de Sombras, que chega aos cinemas em super produção da Sony, já caiu pelos encantos do imortal, que agora ganha sua própria série.
Em As Crônicas de Bane, Cassandra Clare se une a Maureen Johnson e Sarah Rees Brennan para revelar, em dez histórias, o mistério de seu passado – ainda mais nebuloso que seu presente."


Nota:


Gostei das referencias históricas, a paris e há época da Rainha  Maria Antonieta, uma visão da autora que achei super engraçada, como seria se realmente o nosso Imortal magico Magnus Bane estivesse presente não faltam as peripécias e os romances, as aventuras de Magnus, deixam me bem disposta, a descrição pormenorizada dos lugares e vestes características do pensamento de Magnus.
Mais uma Crônica da Autora Cassandra Clare...
Recomendo

Suspiro, ai ai...

Tarefas acumuladas

Ai ai meu deus, estou a tentar actualizar o blog, e vejo tanto por fazer.
  1. Primeiro queria pedir desculpa, sei que o blog não tem muitos seguidores mas é uma falta de respeito aos meu poucos fieis, ter deixado acumular, este ano quis fazer um monte de coisas ao mesmo tempo e dá nisso.
  2. Segundo, Tudo bem, fiquei sem computador, só para ajudar não é, de vez em quando la peço emprestado mas, entre a procura de trabalho as leituras as mudanças e o stress que sinto ultimamente, por querer ver frutos e ainda não estarem a surgir.
  3. Terceiro, preciso obrigar-me a criar um calendário de trarefas, ugr. Como Voçes conseguem meninas, dêem-me umas dicas vá-lá lol.
AI A AS CORRERIAS...
Mais uma viagem de autocarro na prossima semana vamos lá ver se volto com pc, arrumado. saudades de fazer videos.
Bom foi so uma maneira de me desculpar e desanuviar, tenho mais uns quantos Livros para rezenhar, e so estou a falar do blog.
Vem ai a Maratona de Carnaval "42º Maratona (EQUIPAS) " e tenho que deixar tudo prontinho até la para não acumular tarefas, a minha ultima maratona foi um completo fiasco não li quase nada de jeito, devido as mudanças não trouxe livros grrrr que espertalhona lol.
Boas leituras e já sabem aqui na coluna do lado está o link da pagina do Goodreads, nomeadamente do Grupo de Maratonas literárias se quizerem aderr fassam favor de estar a vontade de vos juntar hà familia.


Beijinhos e Abaços,
Boas Leituras

A Culpa é das Estrelas



"Sinopse
Apesar do milagre da medicina que fez diminuir o tumor que a atacara há alguns anos, Hazel nunca tinha conhecido outra situação que não a de doente terminal, sendo o capítulo final da sua vida parte integrante do seu diagnóstico. Mas com a chegada repentina ao Grupo de Apoio dos Miúdos com Cancro de uma atraente reviravolta de seu nome Augustus Waters, a história de Hazel vê-se agora prestes a ser completamente rescrita.

PERSPICAZ, ARROJADO, IRREVERENTE E CRU, A Culpa é das Estrelas é a obra mais ambiciosa e comovente que o premiado autor John Green nos apresentou até hoje, explorando de maneira brilhante a aventura divertida, empolgante e trágica que é estar-se vivo e apaixonado."


Nota:


Bom para começar a resenha eu queria deixar bem claro que a partir do momento que conhecemos John Green deixamos de ser as mesmas pessoa. Continuamos nos mas diferentes em aspectos de tudo há nossa volta terá uma maneira de interpretar diferente. Acho que devia existir um estilo literário só para nerds e eu tenho a derreara que já seria fiel seguidora.
Agora passemos ao que interessa
A culpa é das estrelas um romance fora do comum aos nossos olhos mas uma verdadeira lição de como devemos viver as nossas vidas independentemente do nosso estado. Não é spoiler nenhum afirmar que a história se desenrola em torno de Hazel Grace uma jovem que convive com uma doença, que me mudou a vida mas não a personalidade.

Adorei a extrema clareza do autor em torno do assunto, explicar todo o processo da doença é uma excelente maneira de abrir os olhos para o que está a nossa volta. Na história é nos possível ver outras personagens e os seus dramas. A simplicidade de um desenrolar de vidas que se misturam e se relacionam mediante as circunstancias.
Sem dúvida passei a ser fã do autor e aconselho a leitura.
O autor está a ser bastante comparado ao Nicolas Sparks mas eu acho que não é por aí, acho é verdade ele tem partido o meu coração mas a moral é tão mais clara e importante quanto o drama as últimas palavras de cada livro conseguem nos fazer abraçá-lo e agradecer pela excelente leitura proporcionada pelo cérebro magnífico de um Nerd.
"Nerd is the new black" diria eu.

Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 256
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892320946

O Incrivel Livro de Hipnoismo de Molly Moon

"Sinopse

Este livro trata da vida de Molly Moon. Ela é órfã, desengonçada e mora no sombrio Lar Vida Dura, no interior da Inglaterra, desde que foi achada quando ainda era um bebê. Para piorar, ela é constantemente castigada pela Srta. Viborípedes, a cruel directora do orfanato, que a faz limpar os banheiros da casa com sua própria escova de dentes. A única esperança de Molly é um velho e curioso livro de hipnotismo que descobriu por acaso na biblioteca da cidade. Ela mergulha nas lições de hipnotismo e logo descobre que possui um incrível poder de mandar as pessoas fazerem qualquer coisa. Em pouco tempo, é claro, todos os moradores do orfanato estão sob seu domínio e ela começa a bolar um plano para fugir dali. O que ela não sabe é que um homem muito estranho conhece seu segredo. Ele quer o livro e pretende usar os poderes dela para cometer um crime diabólico."

Nota:


Molly Moon Vive num orfanato tipico das nossas memorias de infancia, quando viamos filmes de orfanatos, onde as crianças nao tem carinho fazem trabalhos forçados etc.
O inicio do livro atraiu-me logo, uma menina que se deixa sonhar, mesmo que o mundo real nã seja perfeito.
Molly gosta de aventuras e juntamente com  seu melhor amigo, vão poder passar siuações que a farão crescer e comprovar que ela é forte e capaz de superar obstáculos. 
Gosto da mensagem que o livro passa, aproveito para indicar este livro para a um alvo jovem é um livro cheio de lições.
Molly ira se deparar com um livro especial, um livro que ensina hipnotismo, com ele ela vai poder vivenciar muitas cosas e perceber o lado negativo de tudo o que se obtém facilmente.
É um livro especial, fez me rir e foi uma boa pausa do mundo real recomendo-o.

(Pode encontrar este livro aqui no site da wook)

Edição/reimpressão: 2002
Páginas: 280
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722329095
Coleção: Estrela do Mar

Anna e Beijo Francês


"Sinopse
Anna Oliphant tem grandes planos para o seu último ano em Atlanta: sair com a melhor amiga, Bridgette, e namoriscar com um colega no cinema onde trabalha. Por conseguinte, não fica muito contente quando o pai a envia para um colégio interno em Paris. As coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um rapaz deslumbrante - que tem namorada. Ele e Anna tornam-se grandes amigos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Irá Anna conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?"



Nota:

Em primeiro lugar devo dizer que este é daqueles livros que um segundo não faria sentido nenhum.
É uma história tocante, sim, mas o que nos envolve mais é os personagens principais e o seu ambiente familiar.
Temos St Clare e Anna, que nos vão fazer sentir altos e baixos emocionais.
A principio achei que a história em si não me ia agarrar, mas ao decorrer do livro vi-me agarrada às emoções de Anna. Filha de pais separados, vê-se obrigada a deixar os amigos e família incluindo o irmão mais novo.
E as promessas de que quando voltasse tudo estaria igual e à espera dela. Fato que eu própria duvidei.

- "É possível que lar seja uma pessoa e não um lugar?"

Vi-me apaixonada por Paris e pela sua história. Apercebi-me que o livro não falava apenas de jovens mas o que me atraiu mais foi a cultura, neste caso a paixão de Anna por filmes. Gostei das referencias que foram feitas.
Amei a personalidade de St. Clare e o carinho que evoluiu.
Recomendo, foi um livro que me arrancou suspiros, uma pausa dos meus livros do Fantástico, à qual não estou nada arrependida.

Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 288
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789897260599

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Sem Você Não é Verão - Summer #2

"Sinopse:  

No ano passado, todos os sonhos de Belly se tornaram realidade e o pensamento de um verão sem a praia de Cousins ​​era inconcebível. Mas, como a ascensão e queda da maré do oceano, as coisas podem mudar - desse mesmo jeito. De repente, o tempo que ela sempre esperava é o que ela mais teme agora. E quando Jeremiah liga para dizer que Conrad desapareceu, Belly deve decidir como ela vai passar este verão: perseguindo o rapaz que ela ama, ou, finalmente, deixá-lo ir."
Nota:


 Este é o segundo livro da Autora Jenna Han, a trilogia Summer, se quiserem ver a resenha do primeiro basta clicar aqui "O Verão que Mudou a Minha Vida ".
Bem após o final do primeiro livro questionei-me se a vida amorosa da Belly iria ser facilitada, mas como é óbvio tudo dá uma grande reviravolta, após o agravamento do estado de saúde de Suzannah. há um ano atrás tudo o que Belly mais sonhava tornara-se realidade e agora tudo há sua volta começava a desmoronar-se. 
Agora Belly não tem Susannah para a elogiar e mimar como sempre fizera, não tem a casa de verão, e Conrad se afastara completamente. Este é o cenário com que começamos o segundo livro desta trilogia, novamente um ambiente adolescente, um verão diferente marcado por perdas morte e insegurança. Mas nem tudo é mau, Belly vê a sua vida mudar e ela mesma se apercebe que amadurecera, Belly vê-se metida em um triângulo amoroso, que inicialmente entra inconscientemente, forçando-se a deixar Conrad, enterrar esse amor de anos. Mas sem conseguir, as Circunstancias levam a que os três se encontrem novamente na casa de praia. desta vez Susannah não está, o que torna tudo mais real, vê-mos os personagens largarem o luto e aprenderem a lidar com a perda que afectou visivelmente todos.

Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 288
Editor: PENGUIN BOOKS LTD
ISBN: 9780141330556


(O Livro foi lido em inglês o Titulo acima é A versão Brasileira, não encontrei o livro em Português, se não me engano Não há tradução caso estejam interessados o titulo em inglês, "It's Not Summer Withou You" de Jenny Han encontra-se disponível no site www.wook.pt)